Andropausa: O Que É, Sintomas e Tratamento

Andropausa: o que é

O termo andropausa vem sendo substituído pela expressão DAEM (distúrbio androgênico do envelhecimento masculino). Normalmente, a andropausa se inicia entre os 50 e 60 anos de idade. Ao atingir essa faixa etária, os pacientes costumam ser questionados pelos médicos sobre o nível atual de atividade sexual e capacidade de memorização. Com base nas análises, poderá ser feita uma dosagem laboratorial de testosterona. Caso o índice esteja baixo, o paciente poderá necessitar de uma reposição.

Sintomas da andropausa

Na andropausa, o paciente pode exibir perda de memória, alterações no humor (similar ao estado de depressão), queda da libido, hipotrofia muscular e sinais de osteoporose.

Queda da produção de testosterona

Segundo uma pesquisa, a concentração de testosterona exibida pelas pessoas atualmente equivale a 50% daquela detida meio século atrás e 25% da apresentada no início do século XX. Portanto, é altamente recomendado que os homens meçam suas taxas de testosterona.

Celular provoca queda de testosterona

O referido estudo aponta várias causas para essa perda de testosterona. Uma delas consiste no uso de telefones celulares, sobretudo quando esses dispositivos forem transportados no bolso das calças. Alguns homens têm o hábito de utilizar um fone de ouvido para fazer e receber ligações, mantendo o celular no bolso e distante do ouvido. Porém, a medida deixa o aparelho próximo dos testículos. Por essa razão, o ideal mesmo é carregar o celular em uma bolsa. Ao efetuar uma ligação, o usuário deve ligar o dispositivo em uma mesa e ativar o sistema viva-voz. Quanto mais longe o celular estiver do corpo, melhor será.

Utilização de recipientes plásticos

O segundo fator apontado pela pesquisa foi o uso de recipientes plásticos, que transmitem substâncias para a água e comida, diminuindo drasticamente as taxas de testosterona.

Alimentação

Com o intuito de seguirem uma alimentação supostamente saudável, muitas pessoas têm priorizado o consumo de alimentos à base de soja. Na realidade, a soja é usada para criar porcos. Logo, melhor seria se alimentar desses animais após eles ingerirem a soja.

Dessa forma, o chamado bife de soja pode acabar comprometendo a saúde peniana, e com isso ocasionar uma série de outras consequências negativas, como queda da moralidade masculina, taxa de Q.I., ombridade etc.

Reposição de testosterona

A reposição de testosterona não deve ser realizada por todos os homens, e sim apenas por aqueles que apresentem os sintomas associados à deficiência desse hormônio. Assim, a reposição é efetuada quando a queixa do paciente é comprovada laboratorialmente.

Ocasionalmente, ao ser informado sobre a necessidade de repor testosterona, o paciente alega que já não possui uma vida sexualmente ativa, entretanto, essa reposição hormonal não está focada apenas na parte sexual, mas em várias outras funcionalidades. O tratamento diminui as chances de fratura, melhora a memória e contribui para a otimização do desenvolvimento de massa muscular.

Leia o artigo a seguir para saber mais sobre o tratamento da andropausa.

Câncer de próstata

A reposição de testosterona não induz ao desenvolvimento do câncer de próstata, receio de grande parte das pessoas. Na verdade, a doença surge conforme predisposição do indivíduo. Logo, se o homem possuir o gene responsável pelo desenvolvimento desse tumor, o processo poderá ocorrer em algum momento de sua vida. O hormônio em si não tem relação direta com a ocorrência do câncer de próstata.

Créditos: aumentarlibido.net.br

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>