Sistema para Reaproveitamento de Água

Inovação: Sistema para reaproveitamento de água

Depois de perder o emprego de técnico em eletrônica, há quatro anos, Edson Urbano começou a procurar maneiras de cortar gastos em sua casa. Assim, resolveu montar um sistema para economizar água, principalmente com a descarga do vaso sanitário, que não necessita de água potável.

Após seis meses de pesquisas e rascunhos, período no qual o pesquisador permaneceu focado nesse trabalho em sua oficina nos fundos de casa, chegou a um projeto final de reuso da água do banho.

O resultado desse projeto teve efeitos bastante positivos nos gastos da família. O consumo mensal caiu de 20 m³ para 14 m³, o que significa uma economiza de seis mil litros por mês, para uma família de quatro pessoas. Por ano, contabiliza-se uma economia de R$ 270,00 na conta de água.

Como funciona o projeto

O projeto funciona, primeiramente, levando a água do chuveiro para o ralo, que segue então por um cano até o quintal do sobrado, onde o pesquisador instalou um reservatório sobre uma espécie de plataforma. Entretanto, é preciso ter em mente alguns cuidados para se fazer o reuso de água do banho: a peneira retém cabelos para evitar eventuais entupimento, e a pastilha de cloro mantém a qualidade da água. Dessa forma, a água chega ao vaso e passa por uma pré-limpeza no local, uma vez que essa água contém sabão e cloro, o que acaba deixando o vaso sanitário mais limpo do que se fosse utilizada água normal.

sistema-reaproveitamento-agua

Para chegar ao vaso, a própria gravidade conduz a água até a descarga do banheiro, no andar de baixo da casa. O projetista também pensou em uma alternativa para as casas térreas. Desenvolveu uma bomba manual, toda feita com PVC, material muito barato e que resolve o problema de bombear a água do subsolo para a caixa de descarga do vaso sanitário.

Novos projetos

Atualmente, Edson também trabalha em um projeto de economia de energia, e está desenvolvendo uma alternativa para o coletor de água dos aquecedores solares da ONG “Sociedade do sol”, que já vem sendo utilizada por comunidades de diversas partes do país.

O coletor solar de Edson utiliza apenas tubos ao invés de placas de PVC, que não são encontradas em todo o país e não resistem a chuvas de granizo. Graças a suas habilidades, o pesquisador está desenvolvendo manuais de seus projetos, principalmente do reuso da água, que serão disponibilizados no site da ONG “Sociedade do sol”, da qual ele se tornou professor e projetista voluntário.

Depois de acabar a reforma de sua casa, ele pretende transformá-la em uma instalação didática, que será utilizada como exemplo para as pessoas, principalmente para as crianças. Segundo ele, o objetivo é implantar, desde cedo, a idéia de que existem condições de se explorar melhor as fontes naturais de energia, fazendo com que as crianças comecem a ver a vida de uma forma diferente, entendendo que não são necessários muitos recursos para poder se viver bem.